Seguro Cibernético: entenda a importância de adquirir um

Veja algumas dicas antes de contratar uma corretora especializada no assunto

Tudo o que envolve segurança de dados é crucial quando uma empresa tem na engenharia cibernética sua maior riqueza: informações financeiras, dados estratégicos e uma base de clientes. Não é à toa que os ciberataques estão em pauta, gerando um alerta em todo o mundo. Mas existe uma forma de se proteger! Saiba mais a seguir.

Você sabia que mais da metade dos ciberataques, somente no ano passado, foram responsáveis por, em média, 500 mil dólares de danos financeiros para empresas em todo mundo?

De acordo com o Relatório Anual de Cibersegurança da Cisco 2018, que fez os cálculos, esse valor inclui além das perdas de dados, também os de receita, de clientes, oportunidades e custos diretos com paralisação das atividades ou resgate das informações.

Preocupação cresce

O temor é crescente. Segundo a Pesquisa Global sobre Gerenciamento de Riscos da Aon, que verifica quais as principais preocupações e ameaças aos negócios, apontou, com dados revelados em 2017, que:

  • O temor de ataques de hackers apareceu no TOP 10, subindo de forma expressiva da nona para a quinta colocação, ficando atrás apenas de “dano à reputação/marca”; “desaceleração econômica”; “aumento da concorrência” e “mudanças regulatórias”.

Causados por Hackers, os ataques fizeram com que grandes e médias empresas, além de governos do mundo inteiro, investissem pesado para impor barreiras eficazes contra os criminosos que podem levar empresas e governos a prejuízos catastróficos. Todavia, não existe certeza de segurança total.

Seguro Cibernético

Contratar um seguro cibernético entrou nos planos comuns de qualquer empresa que necessita armazenar dados de grande relevância em computadores ou na rede. Mas como funciona essa proteção?

Contratar um seguro cibernético não é muito diferente de como se funciona no mercado de seguro de carro, casa, empresas e vidas. Trata-se de adotar uma garantia para a continuidade do negócio mesmo depois de uma invasão. Nesse caso, as seguradoras passam a ser responsáveis pelos prejuízos financeiros gerados por ataques de Hackers.

Por mais que investir em segurança também seja interessante e necessário, muitas empresas não possuem capital suficiente para manter uma equipe de TI que garanta maior segurança e seja compatível com o tamanho de sua própria estrutura. Além disso, se um ataque acontecer, é muito melhor ter essa segurança na recuperação dos prejuízos financeiros. Um alívio, sem dúvidas.

Ideal para empresas de tecnologia e companhias que utilizam banco de dados de terceiros, como e-commerce, por exemplo, esse tipo de seguro é uma grande tendência tamanha é sua relevância ascendente. O interesse pelo produto ganhou enorme impulso no ano passado após a devastação causada pelos ataques WannaCry e Petya.

Na Pentágono Corretora de Seguros, por exemplo, você pode encontrar o melhor plano para adquirir um Seguro Cibernético que seja adequado para a sua empresa! Basta fazer uma avaliação aqui.

O que o seguro cibernético faz?

No Brasil, algumas companhias seguradoras de renome já oferecem o serviço. Entre os serviços oferecidos estão:

  • Prevenção e cobertura dos incidentes desde ataques por ransomware e vírus;
  • Cobertura na interrupção do sistema;
  • Proteção após divulgação de informações confidenciais;
  • Auxílio em casos de erros ou omissões da empresa por divulgação não autorizada de informações pessoais sob sua responsabilidade e de seus provedores de serviço;
  • Oferta de suporte técnico de especialistas em engenharia de riscos, o que ajuda na educação sobre riscos cibernéticos, permitindo assim, que façam uma avaliação de suas redes, propondo também soluções de defesa.

Com informações: Canal Comstor, TechTudo